terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Parafernalhas

De:Carina AlvesEnviada em: segunda-feira, 18 de maio de 2009 11:50
Para: Luis Di Vasca
Assunto: RE: Rascunho 8
Eu acho que está ótimo, só que além da joelheira, daria pra você também colocar ele segurando um skate também? E um óculos de mergulho não nos olhos, mas apoiado na cabeça, sabe? mas sem tirar a visão do boné. Queria também o cilindro de mergulho nas costas, mas sem tirar a mochila, por favor.
Obrigada,
Carina 

De: Luis Di VascaEnviada em: segunda-feira, 18 de maio de 2009  13:29
Para: Carina Alves
Assunto: RE: RE: Rascunho 8
Olá Carina, tudo bem?
Quer que ele fique com um cilindro de mergulho E uma mochila de acampamento nas costas ao mesmo tempo? Adoraria desafiar as leis da física um pouquinho até porque é uma diversão tão grande vencê-las o tempo todo, sabe, Newton nunca foi páreo para mim! Mas o problema que temos aqui vai um pouco além das minhas capacidades: Te agradar. Este foi o oitavo rascunho e se até agora não fui capaz de realizar o seu desejo para a caricatura de seu marido, duvido muito que quaisquer tentativas de agora em diante rendam-nos bons frutos. Temos que fazer um enorme favor para nós dois e interromper por aqui nosso contato pois estaríamos perdendo demais nossos preciosos tempos, debruçados em cima deste trabalho fadado ao fracasso. Até agora desenhei seu marido e você, de alteração em alteração, foi pedindo para acresentar:
-Boné virado para trás
-Pen drive gigantesco pendurado ao pescoço
-Gravata "levemente solta" como se estivesse sendo tirada
-Bola de futebol na mão direita
-Joelheiras
-Pés de pato
-Mochila de acapamento
-Skate na mão esquerda
-Óculos de mergulho na cabeça sem tirar a visão do boné
-Agora me pede que coloque um cilindro de mergulho nas costas junto com a enorme mochila de acampamento.
Além de poupar trabalho de minha parte, e tempo para ambas, faríamos um enorme favor à coluna de seu marido se pararmos por aqui.
Atenciosamente,
Di Vasca

De:Carina Alves
Enviada em: segunda-feira, 18 de maio de 2009 14:32
Para: Luis Di Vasca
Assunto: RE: RE: RE: Rascunho 8
Que absurdo! Você tá achando q eu sou palhaça, é? Você está me enrolando, é isso? Todo esse tempo e eu esperando esse desenho e você diz q não vai fazer? Olha, pode deixar o cilindro no chão do lado dele se é isso q te incomoda tanto. Só faz a expressão dele mais contente, por favor. É só isso e ponto. Me dá os seus dados pra eu efetuar o pagamento já.

De: Luis Di VascaEnviada em: terça-feira, 19 de maio de 2009  02:30
Para: Carina Alves
Assunto: Rascunho final
Olá Carina, tudo bem?
Não se preocupe em realizar o depósito, como pedido de desculpas de minha tão impensada resposta no outro e-mail, o desenho em questão ficará de graça para você. Basta aprovar este (que tenho certeza que aprovará) E eu vou finalizá-lo para você. Aqui está, com o cilindro de mergulho ao lado e toda a parafernalha que me pediu:
De:Carina Alves
Enviada em: terça-feira, 19 de maio de 2009 10:26
Para: Luis Di Vasca
Assunto: RE: Rascunho final
Os itens estão ok. Mas eu lembro que tinha pedido pra você mudar a expressão, mais sorridente. E outra coisa, você mudou demais o rosto dele neste desenho, Não está parecendo nem um pouco Humberto.

De: Luis Di VascaEnviada em: terça-feira, 19 de maio de 2009  13:53
Para: Carina Alves
Assunto: RE: RE: Rascunho final
Olá Carina, tudo bem?
Ele não está mais tão sorridente mesmo. Imagina a situação: A pessoa posando para uma "foto" segurando quase tudo que ela usa em seu dia-a-dia (além dos utensílios de fim de semana) e a tal foto nunca é tirada. Além de exausto ele estaria bastante desgostoso. Bem quanto ao rosto explico: Não é o seu marido. É um amigo meu, o Betão Mão-de-pilão. Ele me pede um desenho há anos e nunca tive a chance de fazer. Achei esta uma boa ocasião.
Atenciosamente,
Di Vasca

De:Carina Alves
Enviada em: terça-feira, 19 de maio de 2009 14:17
Para: Luis Di Vasca
Assunto: RE: RE: RE: Rascunho final
Olha, seu imbecil. Tinha um monte de familiares que fechariam trabalho com você depois desse desenho. Ninguém vai mais fazer merda nenhuma. Eu vou falar pra eles procurarem um profissional de verdade e vou fazer questão de pedir pra não te procurarem. Quem se ferrou foi você

De: Luis Di VascaEnviada em: terça-feira, 19 de maio de 2009 16:24
Para: Carina Alves
Assunto: RE: RE: RE: RE: Rascunho final
Olá Carina, tudo bem?
Vai impedir seus familiares de me procurar? Faria isso por mim mesmo? Obrigado! Nem tenho palavras pra agradecer
Atenciosamente,
Di Vasca

82 comentários:

  1. algo MUITO similar já aconteceu comigo.. clientes e suas ideias....

    ResponderExcluir
  2. Pela primeira vez nesse site eu não ri. Não curti mesmo.

    Por mais chata que seja a cliente, ela sinalizou que iria fazer o pagamento normalmente. Não vi motivo pra deboche. Faz do jeito que ela quer e foda-se.

    Eu, no meu trabalho como DJ de eventos sociais - maioria casamentos, inclusive - , vira e mexe pego clientes chatos, que querem a coisa de um jeito que VAI estragar a propria festa. Eu aviso que vai dar merda - nao com essas palavras, logico. Se o cliente insiste, ok, foda-se. Quando dá a merda eu digo : EU AVISEI.

    Muquirana tem mais é que se fuder, mas quando o cliente é apenas chato, dá pra lidar com isso de boa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas nenhum deles te pediu pra realizar 8 listas diferentes de música, procurando incansavelmente musicas diferentes ao gosto deles, músicas as quais você não conhecia o estilo e portanto teria de ver horas e horas no youtube pra saber quais eram as melhores

      Excluir
  3. Talvez depois dessa ela será mais direta com o próximo desenhista. Quem sabe...

    ResponderExcluir
  4. o Divasca esta cada vez mais um gentleman...

    ResponderExcluir
  5. Não tem nada haver o PAGAMENTO em jogo, e sim, a incerteza dela ao longo do processo. Irrita qualquer profissional "refação da refação".
    Não sei quem disse que o "CLIENTE TEM SEMPRE RAZÃO", com toda a certeza, quem disse não tinha o menor senso racional do que estava falando.

    ResponderExcluir
  6. "Manguinho disse...
    Continue assim e você será rico"

    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA, Manguinho, dessa vez você me matou de tanto rir. Seu comentário foi muito engraçado. Definitivamente você não trabalha com arte. As atitudes do Divasca podem não deixá-lo rico, mas o deixam livre. E se submeter as bizarrices do cliente vai deixar você e o cliente pobre (por que ele não vai ter retorno financeiro com os "magníficos" conceitos artísticos e publicitários que ele estudou a vida toda.) E se isso acontecer, certamente, o cliente vai usar isso como argumento para não te pagar pelo trabalho ou campanha publicitária realizada.
    É melhor agir como o Divasca do que trabalhar de graça (ou por ninharias pra receber "déiz real + o preço do busão.").
    Esse tipo de cliente com esse tipo de trabalho, não paga o talento de ninguém.

    ResponderExcluir
  7. Cobre por rascunho adicional e está resolvido o problema.

    ResponderExcluir
  8. Primeiro erro de português que vejo o DiVasca cometer:
    "acresentar"

    embora eu ache que ele pretendia escrever certo, mas o C não saiu...

    ResponderExcluir
  9. "você quis dizer: 'parafernália'."
    - Pasquale sobre esse post

    ResponderExcluir
  10. Ah, nem gostei. Concordo com o Daniel Ragi. Fora que depois da primeira grosseria do Di Vasca, ela praticamente falou "então faz assim mesmo" e ele preferiu perder o job. Foi sem graça essa.

    ResponderExcluir
  11. o di vasca conseguiu captar a essencia estabanada da consumidora/eleitora até com oq um homem pensaria de uma mulher assim que brinca de barbie ao inves de estar viva de fato.

    e o esclarecimento do manguinho né cara... quer ficar rico vai explorar a alma de indios ou derramar petroleo vai la espertão ESPERTÃO vaila conviver com ipad e televisão aprendendo oq se aprende na escola. gente como vc apóia cegamente qqr otário ou ideia idiota só por um lugar na côrte... fareja com a mente formatada... 'nenhum sujeito socialmente ativo conseguirá mudanças minimamente palpáveis'... minha tribo caçava mamute e anos mais tarde coloca o mesmo mamute pra fazer o veiculo se automover... ISSO gente como vc nunca vai entender SEU VAGABUNDO TELETUBIE DE PSICOPATA

    ResponderExcluir
  12. Impressionante a quantidade de gente bizarra que aparece. Os pedidos mais absurdos que já vi, e parece que o artista não pode sequer recusar o trabalho que automaticamente deixa de ser "profissional".

    Clientes meia-boca como este, deveriam comprar tudo pronto na loja, não tem respeito pela arte e muito menos sensibilidade e educação p/ negociar com artista.

    Well done!

    ResponderExcluir
  13. Daniel Ragi, se você percebe que vai dar merda, avisa e o cliente insiste tanto a ponto de você aceitar, acontecendo a merda, você teria que prestar o serviço novamente? There it is! (Charlie Harper)

    ResponderExcluir
  14. DI VASCA EXAGEROU.....
    E AINDA ESCREVEU PARAFERNALHA......
    parafernália : - Do latim medieval paraphernalia .....

    ResponderExcluir
  15. Aos poucos alguns estão percebendo que este tipo de atitude não leva a lugar algum. Existem outros meios de conseguir extrair seu objetivo. Querendo ou não o resultado final desejado é o bendito DINHEIRO. Garanto que utilizando desse tipo de atitudes grosseiras não vai ajudar em nada. Pode ser engraçadinho para os mais idiotas, mas na vida real isso não cola.

    ResponderExcluir
  16. Aí de vez enquando, só de vez enquando, vc exagera... E MUITO!

    ResponderExcluir
  17. Vou com o Marcus. Cobre por rascunho adicional e está resolvido o problema.

    ResponderExcluir
  18. ALIÁS... não esqueçamos nós todos que, an maioria do tempo, somos clientes!
    Cada um com sua azucrinação e chatura, em algum momento está do outro lado da mesa.
    Tenhamos cuidado com o que falamos do CLIENTE, pois toda hora somos o tal maldito, zumbi, idiota, desmiolado, mimado, e queremos ser bem atendidos.

    ResponderExcluir
  19. Estou com o Daniel Ragi. 1ª vez que não concordo. A cliente é mala, ok. E o DiVasca tem direito de recusar o serviço, ok. Ainda assim, acho que ele exagerou na dose. Mas foda-se, problema dele.

    ResponderExcluir
  20. O Divasca só expõe o que acontece com ele, e ele sabe se para ele valia a pena ou não.. A gente só se diverte com tudo o que a gente lê por aqui, não precisam ficar nervosos gente rsrsrs..

    ResponderExcluir
  21. Manguinho disse...
    "Aos poucos alguns estão percebendo que este tipo de atitude não leva a lugar algum. Existem outros meios de conseguir extrair seu objetivo. Querendo ou não o resultado final desejado é o bendito DINHEIRO"

    Vale a pena ficar semanas refazendo trabalho? (oito alterações no caso do Divasca).E aí, o cliente geralmente quer pagar 1/8 do valor real do seu trabalho ou não quer pagar, esse cliente toparia pagar preço de alteração? Acredito que não. E pior ainda, o "pseudo cliente" que fica insistindo pra você fazer a "alteraçãzinha" na amizade pra ele.
    Mão de obra x tempo x preço = dinheiro ; Calcule o valor da hora do seu trabalho e veja se realmente vale a pena perder tempo com essa gente.
    O Divasca educa o cliente. Tem que doer no ego, no bolso e no prazo do cliente pra aprender a não abusar e a respeitar o artista.
    Queremos dinheiro, é claro.
    E com alguns clientes nem falando educado, ou esperando "algum tempo" ele resolve te pagar; ele diz na sua cara: "Não vou te pagar, assuma o calote e ponto".

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Meu, depois de OITO rascunhos a cliente não se dá por satisfeita, e quando o Di Vasca deixa claro que o desenho não vai chegar a lugar nenhum pela incapacidade dela em definir o que quer, a madame responde toda arrogante que é preguiça do Di Vasca em desenhar? Tem mais é que ser trollada mesmo!

    E aquele papo de "monte de familiares" querendo desenho era pura cascata, apenas tentando sair por cima com uma vingança mesquinha. Mereceu ser trollada de novo.

    Quantos desenhistas aí encaram OITO rascunhos e o cliente ainda querendo mudar? O Di Vasca pode ter sido sarcástico na primeira resposta, mas foi profissional. Quem destratou primeiro foi a madame-não-estou-nunca-satisfeita. Quem aguentar um nono ou décimo rascunho, já não considero profissional: é alguém precisando muito da grana, ou tem uma paciencia inumana, ou não tem amor-próprio!

    PS: Alguns estão esquecendo que o Di Vasca está em guerra contra este tipo imbecil de cliente - aquele que acha "desenhar fácil" ou é "coisa de vagabundo". O trato desta madame deixa claro que ela pensa exatamente assim. Daí o "chute no balde" do nosso guerreiro solitário (ou quase, já que muitos torcem por ele!).

    ResponderExcluir
  24. Peixoto disse tudo. E quem duvida que depois que o Divasca fizesse com o cilindro no chão ela ia falar: "Ai mas ainda não ta bom tem que melhorar sei la o que." E agora com o argumento de que eu já te paguei pra isso, você tem que arrumar do jeito que eu quero.

    O problema é que a maior parte do povo quando vê o dinheiro não pensa em mais nada só aceita o trabalho sob quaisquer condições e depois se f**. Parabéns Divasca!

    ResponderExcluir
  25. OITO rascunhos, cada um com uma coisa nova. Se ainda fosse desenho insatisfatório... não, era cliente que não sabia o que queria e ficava no "bota isso... bota aquilo... agora bota tal coisa..."
    a pessoa vai ficar refazendo tantas vezes? Dá dinheiro, isso, perder tanto tempo numa coisa dessas?
    Abrir o rabo demais pra cliente é furada. Última agência de publicidade que trabalhei tá na merda por isso. Agrada muito, sugere muito, recebe pouco, executa nada. Comissão de 20%, comofas/

    ResponderExcluir
  26. Manguinho soh esqueceu de um detalhe, o Divasca só posta quando da merda, aqui não estão todos os trabalhos deles.

    Se prestar bem atenção, ele nunca deu a entender que está passando fome, pelo contrário, que está em posição de recusar trabalhos.

    "Aos poucos alguns estão percebendo que este tipo de atitude não leva a lugar algum."

    Pra mim está foi a prova maxima que o manguinho é o paulo josé. Que está fazendo de tudo para o blog perder popularidade.

    E se não é, é simples, não gosta do blog, vai embora.

    ResponderExcluir
  27. Aviso que vai da merda foda-se? Mas pra td mundo, quem fez a merda é vc DJ....melhor recusar do que ficar coma fama de quem trabalha mal. Um cirurgiao plastico avisa que nao vai ficar bom aquele narizinho que vc quer mas mesmo assim faz pq o problema é seu...aí eu pergunto quem fez pra fugir do cidadao. Se liga pessoal.

    ResponderExcluir
  28. quem não gostou foi pq a depressão profunda não permitiu regojizar algum riso

    e o manguinho ta certo esse tipo de atitude não leva a lugar algum e só os mais idiotas acham graça

    só os mais idiotas acham q esse blog é uma série de tv que TEM que ter graça

    idiocracia

    ResponderExcluir
  29. Não curti também não. A cliente parecia finalmente ter chegado ao que ela queria e sinalizou que iria pagar. Vocês querem que todos os clientes sejam perfeitos: paguem bem, exijam pouco e fiquem calados?

    Por acaso vocês são assim com as empresas de luz, água, gás, telefone, banda larga, supermercado, lojas de departamento, lanchonetes, transporte público, congresso...? Ou será que vocês também são do tipo RECLAMÕES? Do tipo que entra numa loja e não sabe bem o que quer comprar? O vendedor pode ser feito de otário, esperando você testar metade das opções e não levar nada do final, mas vocês têm limite curto de paciência, né?

    Eu me pergunto ainda qual foi a abordagem antes desta troca de e-mail. Se não queria fazer tantas refações, por que não instituiu um limite? Se, acima de 5 refações, cada alteração fosse cobrada, ela não trocaria tanto de ideia e pensaria mais antes de fazer novos pedidos.

    Saber lidar com os clientes é o mínimo que todo profissional liberal deveria ser capaz de fazer. Os outros tinham merecido, mas essa aí foi uma inocente na história, Di Vasca.

    ResponderExcluir
  30. pesadelo do sistema não tem medo da morte

    ResponderExcluir
  31. Hahaha hilariantes os comentários nesse post.

    Foi só a cliente falar em DINHEIRO que todo mundo já caiu matando em cima do post e da posição do DiVasca. Lamentável como tem gente barata que faz qualquer coisa por dinheiro. Isso me lembra aqueles programas onde o cara vai na TV e é enterrado vivo com ratos e come aranhas em troca de prêmios.

    Profissionais mendigos.

    ResponderExcluir
  32. P.S: Como se o fato dela mencionar em PAGAR fosse algo extraordinário, uma caridade.

    ResponderExcluir
  33. Sei lá, já tô começando a repensar se a fama do blog não tá subindo a cabeça do divasca e ele tá ficando cada vez mais bruto, e se eu algum dia vou solicitar alguma arte digital pra alguém sem antes pensar MUITO BEM se vale a pena correr o risco de ser detonada por bobagem.
    Já vi os clientes aqui serem chingados de tudo o que é jeito, e como cliente em potencial desse tipo de serviço fico meio alarmada, afinal o que vi nesse post especificamente foi que a "festa da refazeção" foi levada sem o estabelecimento de nenhum limite logo no começo e aí depois o desenhista simplesmente cansa e explode pra cima do cliente, que às vezes sequer sabe o trabalho que esses rascunhos dão, às vezes simplesmente não têm noção de como é isso.

    Neste caso o erro foi do DiVasca, por não ter estabelecido quantos rascunhos faria antes de começar a cobrar por eles ou coisa do tipo. Afinal rascunho é pra isso, ser modificado. Não é obrigação do cliente ser telepata e saber os limites do desenhista, mda mesma forma que não é obrigação do desenhista desenhar de graça...

    ResponderExcluir
  34. Polêmica!!!!!!!
    Essa dai ia pagar pelo menos (talvez).

    Só que tambem, 8 rascunhos ??? So faltou colocar uma geladeira nas costas do cara.

    Anyway, betão mão de pilão.

    ResponderExcluir
  35. o di vasca faz isso para que muitos façam igual e caiam em desgraça ficando todos os clientes só pra ele pq na verdade o di vasca É O PJ!!!

    e o PJ é o manguinho que sedento por vingança tenta destruir toda uma classe trabalhadora

    e este que vos narra, o colaborador, é quem fornece os psicotrópicos via sistema nervoso central para todos viverem este delirio

    negro drama entre o sucesso e a lama

    ResponderExcluir
  36. Tava certo que iria achar espaço para uma trozoba alada acoplada no ânus

    ResponderExcluir
  37. Kittsu: O fato aconteceu em 2009, nessa época o Di Vasca nem sonhava com esse blog, como a fama já subia sua maléfica mente?

    Como já foi dito, esse é um blog de um profissional defendendo a sua área, o humor fica por conta da estupidez dos clientes e não pelo Di Vasca.

    ResponderExcluir
  38. Eu não acho que o Divasca exagerou. O cliente falar que vai pagar pelo seu serviço é muito diferente dele REALMENTE te pagar pelo serviço. Digo isso por experiência própria. De FdP com cara de anjo o mercado está cheio. Geralmente o desgraçado fica te enrolando ("não, que isso, jamais lhe daria o calote, não sou trambiqueiro, e blá blá blá.).

    Kittssu, acho que pelo menos com você o Divasca alcançou o seu objetivo. Fazer potenciais clientes PENSAREM MUITO BEM antes de fazerem propostas ridículas, ou querer um servicinho "di grátis", "por divulgação" "Deíz real e ticket alimentação".
    Ou a clássica: "Seu trabalho é muito bom, pensei logo em você pra fazer minha campanha; Mas não tenho como te pagar tá..." Aff, primeiro te enche de elogios e depois te fode.
    Prefiro um cliente que me pague MUITO BEM, do que um dizendo o quanto sou bom, mas não tem como me pagar. Eu não vou receber uma conta de energia zerada na minha casa simplesmente por elogiar os "bons serviços" da companhia elétrica. Elogios ao meu trabalho devem vir de maneira despretensiosa, sem segundas intenções, afim de conseguir artezinha "de graça".
    Pagando bem, eu estendo o tapete vermelho e faço todos os mimos que o cliente desejar; não quer pagar meu preço, não tem firula.

    ResponderExcluir
  39. Só eu que acho que essas situações só acontecem no mundo imaginário do autor do blog, mundinho este em que ele é o cara mais esperto de todos (com exceção de seu sobrinho) e o resto da galera são pessoas todas imbecis?

    ResponderExcluir
  40. Paulão, problema é que a maioria das pessoas passaram por situações absurdas como essas. E os mais maudosos deram indiretas nos clientes e receberam respostas semelhantes.
    Independente de ser ficção ou não, o fato é que essas coisas acontecem.

    ResponderExcluir
  41. Desculpe, pessoas que trabalham com comunicação em geral (e até com informatica) já passaram por casos assim.

    Tem um site chamado clients from hell, onde as pessoas podem colocar situações que já passaram com clientes, ai você ve o quão comum são essas coisas

    ResponderExcluir
  42. Lucas,

    eu sei que a capacidade de imbecilidade humana não tem limites, eu trabalho com TI e sinto isso na pele todo dia útil. Eu quis dizer que essas situações não soam verossímeis. Tipo que sentido tem o cara perder vários rascunhos só com objetivo de sacanear o cara no final?

    ResponderExcluir
  43. É que nesse caso, depois de uma certa quantdade de rascunhos simplesmente não vale a pena continuar com o trabalho, concordo que o Divasca sacaneia, mas é bastante comum ilustradores depois de 5 rascunho recusarem o serviço, porque já passaram pela experiência de 5 virarem 10, virarem 20.

    Na minha época de Web designer (que Deus queira que ela tenha acabdo de vez) eu concordava com no máximo 3 alterações grandes no design. Depois disso cobrava, e os clientes nunca concordavam, muitas e muitas vezes tive que simplesmente ligar para o cara e dizer que não seria mais possível continuar a fazer o job.

    ResponderExcluir
  44. kkkkkk O Manguinho é o DiVasca trolando os leitores! hehehe

    ResponderExcluir
  45. Se ela ia pagar do jeito que ela queria, tanto faz a merda que ficar.
    Vc poderia ter fechado com ela após o esporrinho do "rascunho infinito" pois vc impôs o rascunho final pra ela.
    bom, se ela ia pagar mesmo seria outro assunto...

    PS: Achei o erro em "acapamento" Didi Mocó Style!!

    ResponderExcluir
  46. Eu conheci esse blog no outro dia através do meu irmão e já li todas as postagens @_@

    Eu tava vendo a discussão do pessoal aí pelos comentários...E resolvi dar minha opinião também =]

    Bom, relendo o texto eu vi que na primeira resposta do Di Vasca ele não foi mal educado, mesmo usando ironia e tal, eu acho que ele deixou bem claro os motivos pelo qual tava recusando o trabalho e tal...

    O pessoal fala aí de se por no lugar do cliente... Eu concordo...Mas também devemos se colocar no lugar do Di Vasca

    Ele já tinha feito OITO rascunhos e a mulher mal sabia oque queria o_O' alem disso o desenho já tava ficando avacalhado...Pra mim ela não sabia direito oque tava fazendo

    É o mesmo que você ir numa padaria e pedir pro padeiro refazer o pão umas 8 vezes, porque não tá gostoso o suficiente, claro que o cara vai se estressar

    E a mulher já começou a ser mal educada e dizer que o Di Vasca que tava enrolando ela! Como se ele fosse obrigado a dispor todo o tempo da vida dele apenas pra fazer o desenho dela...

    ResponderExcluir
  47. *Mas também devemos nos colocar no lugar do Di Vasca

    Nem sei como eu consegui escrever aquilo -q

    ResponderExcluir
  48. Júnior (que não aparece nesse post) e Betão Mão de Pilão FTW.

    ResponderExcluir
  49. Esse DiVasca ta ficando preguiçoso...

    Ou deve estar fazendo algum décimo rascunho para algum 'criente' que não sabe muito bem o que quer e não conseguiu postar por aqui...

    ResponderExcluir
  50. Davi, quando eu falo em "pensar mutio bem" é no sentido de não querer ser maltratada à tôa, não de "não ficar indecisa". Indecisão é normal, apesar da chiliqueira de alguns vendedores/atendentes/etc.

    Acho interessante quando rola uma sacanagem com os picaretas, mas não foi esse o caso.

    ResponderExcluir
  51. E eu tinha a doce ilusão que era só eu quem passava por essas situações irritantes com os clientes. Dá vontade de arrancar os cabelos do próprio sovaco a dentadas. Última resposta do Divasca = LIKE A BOSS!

    ResponderExcluir
  52. Não dá para exigir que todas as pessoas, principalmente os clientes, tenham o mesmo modo de pensar.
    O verdadeiro sentido da evolução humana é aceitar, conviver e (tentar) entender as diferenças.
    Sem isso, somos apenas máquinas, presas nas limitações de nossos programas.

    ResponderExcluir
  53. Desta vez eu acho que ele não foi profissional, pois a cliente estava já pedindo os dados da conta para pagar.

    Quando é cara de pau ou golpe do cliente eu acho que ele faz o certo (profissionalismo também é não trabalhar de graça) mas desta vez ele não agiu corretamente.

    ResponderExcluir
  54. Bom, vi alguns replies sobre o meu post.

    Ia treplicar, mas não precisa. Sobre o assunto, tudo que eu tinha a dizer está no primeiro post. Seria redundante responder.


    POREM

    @Lu.castanho

    Feliz ou infelizmente, meu cliente me contrata porque sabe que eu vou fazer o trabalho DO JEITO QUE ELE QUER.
    Eu cumpro meu papel, avisando que as chances de dar certo são minimas - ou seja, que "vai dar merda". Se ele insiste, so me resta fazer o que ele quer.

    Só que tem 2 "poréns" ai.
    1. Quando o cliente pede algo realmente MUITO absurdo, na grande maioria das vezes - quase todas - eu consigo mostrar pra ele o porque daquilo não dar certo.

    2.Quando não tem jeito e eu tenho q fazer do jeito estranho do cliente, tambem na maioria das vezes os convidados da festa vem me pedir musicas, pedir pra mudar etc, etc. E ai eu tenho a chance de explicar que estou fazendo o que o cliente quer.

    Por enquanto, eu não sou um DJ superstar que escolhe o que vai fazer, ou que tem um "estilo proprio". Mas esse dia vai chegar, hehehe.

    ResponderExcluir
  55. NÃO SEI COMO TEM GENTE QUE AINDA DÁ RAZÃO PRA ESSA LOKA! DAVA PRA VER A SARNA MENTAL DELA DE LONGE!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  56. Se o Divasca exagerou ou não é problema dele e é o dinheiro dele.. se ele quer trollar a cliente tbm é problema dele.
    Não entendo pq vcs estão bravos ou discutindo.
    Não vai pesar no bolso de vocês.

    ResponderExcluir
  57. Se é problema dele o que que você tá falando bosta aí também.

    ResponderExcluir
  58. Ta bravinho pq? kkkk
    Não falei nada dei minha opinoão, não gostou, problema seu
    kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  59. Se é problema meu pq dar sua opinião de merda então?

    ResponderExcluir
  60. Oque esse Paulão fala nem faz sentido o.O'
    LOL

    ResponderExcluir
  61. VALEU!!
    No começo eu estava achando que não era verdade...
    De qualquer forma não ficou mais rico e nem mais pobre.
    Quem tem apenas o objetivo de no final GANHAR não sabe o que tá falando.

    Ass. pobre Célio

    ResponderExcluir
  62. A ordinária falando com o Vasca sem um pingo de educação... Em um contato profissional... Fazendo joguinho pra parecer que é ela que é a injustiçada "O quê? Você me faz esperar esse tempo todo e não vai fazer" enquanto ele perde o tempo dele trabalhando de graça (Rascunho não pago = Trabalho de graça, não precisa ser da área pra deduzir, malz)desenhando essa putaria aí... E ainda queriam que ele pegasse a grana e calasse a boca?


    ...

    Tudo bem que nem sempre a realidade do sujeito permite que ele mantenha sua dignidade no trabalho, agora, sujeito que tem opção, acharem ruim que ele não venda ela de bom grado... Tem mais é que se foder e servir de capacho pro patrão/freguês descontar as frustrações mesmo.

    ResponderExcluir
  63. Se ser profissional é sinônimo de ser CASTRADO, eu COM CERTEZA não quero ser profissional.

    ResponderExcluir
  64. A moça tem razão, não se parece nem um pouco comigo.

    ResponderExcluir
  65. A afirmação é: "Tinha um monte de familiares que fechariam trabalho com você"

    Com certeza era pra fazer desenhos de graça né?

    sempre o mesmo papinho...

    Acho... acho não, tenho certeza que há uma Convenção de Clientes Picaretas que estudam diariamente frases clichês para dar no momento de uma negativa na entrega de trabalho (de graça) solicitado .

    Um grande abraço Di Vasca!!!

    ResponderExcluir
  66. eu só sei o seguinte : o Di Vasca é o porta voz de todo e qualquer profissional liberal que trabalha com artes e afins (sou arquiteta .. ).
    Todos aqueles que já tiveram que refazer mil desenhos e/ou projetos e/ou gráficos e/ou etc .. etc... e viram seus possiveis clientes simplesmente largar de mão ou dizer que estava muito caro ou dizer que o trabalho foi quase nada ou qualquer bostenga desse tipo. Só quem trabalha free lancer sabe bem onde dói o bolso e sabe muito bem o que são os aproveitadores (sejam amigos, parentes ou serpentes ! )
    Esse blog é a minha válvula de escape para não ter que matar clientes chatissimos e insuportáveis !!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  67. Pois é, ainda enviam fotografias que a pessoa não sorri e querem que você desvende o sorriso da pessoa, sem noção.

    ResponderExcluir
  68. Cai de paraquedas nesse blog e gostei da discussão.

    Ao ler os comentários, vejo que a classe de designer apoia a sua atitude. Teus amigos de profissão (que por sinal competem pelos meus clientes), não pagam as suas contas do escritório, pessoais e sua família. Quem paga são os clientes.

    Não sou das pessoas que acreditam que o cliente tem sempre a razão. Mas eles são a razão de uma empresa existir ou de um autônomo poder pagar as suas contas.

    Também acredito que cada profissional deva ter seus princípios e maneiras de trabalhar. Isso é fato, eu concordo, e no texto você deixa isso claro. Acho isso muito bacana.

    A minha opinião sobre o fato é que VOCÊ, EXCLUSIVAMENTE VOCÊ DI VASCA, é culpado por todo esse acontecimento. Explico o porque. Como disse você tem seus princípios e tem conceito / preferencia de atender "um certo" tipo de cliente (provavelmente mais conhecedores / especialista de designer).

    VOCÊ nas primeiras conversas com essa cliente, antes de fechar o orçamento e fazer o trabalho, deveria ter IDENTIFICADO as necessidades do cliente, VERIFICADO o perfil da cliente, QUAIS as tarefas que você deveria desenvolver no projeto. Sendo assim, VOCÊ chegaria a conclusão que a Carina não atende seu perfil de cliente. Recomendaria ela para um outro profissional amigo seu, que faria um trabalho muito bom, atenderia ela muito bem e satisfaria a sua necessidade. VOCÊ NÃO FEZ SEU DEVER DE CASA E DE TODO BOM PROFISSIONAL.

    Acontece que você resolveu atende-la e deve ter prometido fazer o melhor trabalho possível. Sendo assim meu caro, você tem que fazer o que ela esta solicitando e se necessário tem que fazer 100 rascunhos ou mais, até chegar no modelo que o cliente deseja. Seja o cliente chato ou mais gente boa. Essa é a sua função e você tem que querer o melhor para o seu cliente. É muito fácil, depois de 8 rascunhos e algumas semanas de trabalho, dizer para a cliente que você faz o trabalho de graça e não quer mais atende-lá.

    Você pode ser um bom designer, mas lendo o que ocorreu nesse caso a impressão que você passa, é de uma pessoa arrogante, prepotente, que se acha o melhor designer do mundo e que não quer perder seu “preciso” tempo com uma pessoa que é leiga no assunto e supostamente chata. Sua função como profissional é dar conselhos ou fazer o que ela esta solicitando. (Independente de ser uma chata).

    Por causa desse fato, eu que poderia ser um futuro cliente (recetemente me recomendaram você para com possivel trabalho e por isso fiquei sabendo do blog) eu jamais lhe contraria para um trabalho (mesmo sendo o melhor do Brasil), jamais recomendaria para meu networking e seu algum amigo contasse que contratou você eu falaria mal do seu comportamento (postura profissional) e para ele ter cuidado, que se ele reclamar muito ou pedir muitas alterações no projeto, você pode deixar de trabalhar na metade do projeto.

    Uma dica: Excluiu esse post,únicas pessoas que te elogiam são teus amigos de trabalho. Potenciais clientes ao lerem esse post, não irem lhe contratar. VOCÊ ESTA DEIXANDO DE GANHAR DINHEIRO!

    Abraço

    ResponderExcluir
  69. mano, na boa mano... te considero pra caramba! mas desta vez você foi arrogante. Não era necessário isto mano! Voce se ofereceu a prestar o serviço gratuitamente, eram deveria ter feito!

    ResponderExcluir