quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Acontece com todos - #7

Na seção em que apresento o exército em ação, chegou a vez do major Davi Araújo, que já mostrou seu portfolio por aqui, de entrar em contato com algumas simpáticas pessoas que não pagaram pelo trabalho. O calote já fazia aniversário de 1 aninho, já sabia andar e esboçar suas primeiras palavrinhas. Então nosso major resolveu dar um presentinho de comemoração:

De: Davi Araújo
Enviada em: quinta-feira, 03 de novembro de 2011 17:59
Para: Maria Tuberculo e João de chão pequeno
Assunto: Sobre o meu pagamento a respeito das maquetes eletrônica


Boa Tarde Maria Tuberculo e João de chão pequeno ,

Bem, Este mês completou 1 ano de calote e agora entramos oficialmente no 13º mês sem o meu pagamento desde o momento em que a Maria me ligou as 23H e 20 min em plena quarta-feira me pedindo aquelas maquetes eletrônicas pra ontem e concordando com o orçamento e confirmando o contrato enviado. E sabendo o quanto vocês amam a minha arte e adoram o meu trabalho eu criei esta belíssima imagem de encher os olhos para  presentear vocês, e de graça. Olha só, arte gratuita, em 3d, e feita por mim. Que pechincha heim! . O que está na imagem é um exemplar para um produto ao qual os profissionais da área se sairam muito bem vendendo-os. Eu acho que vocês são esses profissionais.

Atenciosamente, Davi Araújo


Vou em frente com mais uma tirinha do capitão Luciano Ramos:


Lembrando que recebo as experiências (de qualquer área) no luisdivasca@gmail.com

55 comentários:

  1. Opa, Fui promovido a Major, fiquei lisongeado. Muito obrigado General Di Vasca.

    ResponderExcluir
  2. Enquanto alguns não pagam outros, se prostituem no vintão!
    http://www.nacolmeia.com.br/do/Home/oferta/EHQaFw==

    ResponderExcluir
  3. Confesso q me sinto burro demais por não entender da primeira parte...

    ResponderExcluir
  4. nossa willi lopes, vi o link... isso realmente é prostiuição! é extremamente obsceno !

    ResponderExcluir
  5. Exceto o fato que aquilo é uma roda, e não uma calota. Calota é feita em plástico e acoplada em uma roda. ISSO é uma calota: http://www.hbcalotas.com.br/img/produtos/volkswagem/900378.jpg

    ResponderExcluir
  6. Exatamente o que o Orlando disse. Fraquíssimo a imagem apesar da idéia ser boa.

    ResponderExcluir
  7. As rodas não estão à espera dos caloteiros para eles assim acoplarem as calotas?

    ResponderExcluir
  8. sim, estão. Sabia que muita gente não iria entender.

    ResponderExcluir
  9. Confesso que não havia entendido e nesse caso então reverto o meu comentário anterior pois a idéia foi excelente.

    ResponderExcluir
  10. Se não tem reação do cliente, não tem graça. Sem receber e Sem Graça.

    ResponderExcluir
  11. Hahaha, se saiu bem dessa, Davi! E ainda pagando de boss.

    ResponderExcluir
  12. Te dou uma dica melhor Mencel, uma equação matemática: "rodas + calotas = produto de boa saída no mercado"

    ResponderExcluir
  13. Quanto as reações do cliente: Após 6 meses de conclusão do trabalho eu enviei um e-mail bem grosseiro e recebi uma resposta que dizia:

    "Davi, não precisa ficar tão nervoso, me ligando de hora em hora e enviando mensagem a cada 10 minutos, você sabe que eu "JAMAIS" lhe daria o calote. Estamos com problemas, mas eu não me esqueci de você não viu. E a propósito não gosto de suas grosserias, e nem da maneira como se dirige a minha pessoa. Eu nunca esperaria receber um e-mail grosseiro como esse, Você está sendo leviano em suas palavras."

    A partir daí ela me excluiu do msn, facebook, e nunca mais atendeu o celular. Liguei no trabalho dela e ela mandou dizer quando eu ligasse era para informar que ela não trabalhava mais lá e não sabiam mais onde estava.

    Este post mostra o quanto eu fui "LEVIANO".

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Mimimi bububu chororô

    Tivesse processado o puto!

    E como ele te excluiu de tudo, provavelmente nem viu esse seu último gracejo.

    #DiVasca-Wannabe-Fail.

    ResponderExcluir
  16. Olá Davi.

    Uma dica para voce: se tens todos os e-mails e contrato firmado (mesmo que seja uma resposta em e-mail da caloteira, pois isso tem validade legal), leve tudo para o Juizado de Pequenas Causas e abra um processo (nem precisa de advogado)! Demora mais ou menos um ano para o caso ser julgado e as chances de voce ganhar são grandes. Eu já fiz isso duas vezes com editores caloteiros, e ganhei ambos! É mais um ano esperando, mas pelo menos voce vai receber algum dia e de bonus tira o sossego destes safados que não sabem honrar um contrato. Boa sorte!

    ResponderExcluir
  17. Tenho certeza que ela viu o meu ultimo gracejo. E-mails meu ela ainda recebe. só não responde.

    ResponderExcluir
  18. Willi Lopes, essa realmente me assustou! Site completo a R$ 29,90??? Deve ser bem lixoso por um preço destes...

    ResponderExcluir
  19. Concordo com o Delegado Peixoto. Mete um processo no pequenas causas e tira o sossego dessa turma. Ja tive dos dois lados da coisa.

    ResponderExcluir
  20. Pessoas que se nomeam é o terro e acham que estão arrasando...
    http://digitaldaily.allthingsd.com/files/2010/02/double-facepalm.jpg

    ResponderExcluir
  21. É que as rodas desenhadas parecem ser arrojadas rodas de liga leve, justamente o tipo que mais dispensa calotas.

    ResponderExcluir
  22. Bem fail aquele primeiro, conforme disseram ali em cima, são rodas e não calotas.
    Ta certo que acopla e bla bla bla, mas fica meio whatever. Tipo o cara recebe duas rodas em 3D e pensa, nooooooossa, como fiquei ofendido!!!!!

    Diferente do DiVasca que faz um italiano com um pinto na cabeça e o cara só descobre depois que tem 2000,00 caixas de pizza, faixa da empresa e adesivo. Dai o cliente olha e fala, iiii, olha la um pinto na cabeça aiuhauhauhauhauahuahauiha.

    ResponderExcluir
  23. Filhadaputagem é em todo canto.
    Eu já fui tapeado por um cantor evangélico. Vou mandar o encarte do cd dele pro Divasca colocar no Rol dos caloteiros :D

    abs

    ResponderExcluir
  24. Ameigos caloteados de plantão, dica:
    Sempre mandem o "trabalho final" num jpg de baixa qualidade e com sua marca d'água, pro ser cliente não a utilizar até que o pagamento seja feito. Não importando a pressa/urgência dele, indique que "o quanto antes você me pagar, o quanto antes enviarei a arte na resolução propícia e sem a marca d'água, pois é minha segurança. Quem está atrasando o processo é o seu atraso no pagamento".

    ResponderExcluir
  25. O Renato matou a charada... tá difícil entender por serem rodas de liga leve. Entraria melhor no contexto se fosse uma daquelas rodas pretas de estepe que você já olha e sente a falta de uma calota

    ResponderExcluir
  26. vcs não entenderam não?
    o cara quis dizer que os caloteiros são tão caloteiros que eles são a evolução dos caloteiros. são os rodeiros. afinal, as rodas de liga leve (arrojadíssimas, por sinal, como disse o renato), são a evolução das calotas.

    ResponderExcluir
  27. Gente sem noção que desrespeita o trabalho alheio é o que mais tem por ai. O mais bizarro é quando a pessoa enaltece o trabalho próprio mas faz de tudo para desvalorizar o trabalho alheio.

    Mandarei minha contribuição em breve, trollando os trolls.

    ResponderExcluir
  28. Detalhe minúsculo e interessante:
    "Sadam Hussein e Osama Bin Laden curtiram isso."

    ResponderExcluir
  29. Também não tinha entendido a primeira.

    E não é por ser "sem cultura", como alguém aí em cima disse. É porquê eu odeio dirigir e fiz questão de não aprender muito sobre carros.

    Obrigado a quem explicou. Sorte que não precisou fazer desenho, lol.

    ResponderExcluir
  30. Oi Luis, esses casos só valem na área de ilustração e propaganda? Tenho uma boa coleção de coisas parecidas comigo. Sou músico e ouço muitas vezes esse mesmo texto que várias vezes é reproduzido aqui. Um abraço

    ResponderExcluir
  31. Só que as rodas que tu desenhou, não necessitam de calota...

    http://www.carangas.net/wp-content/uploads/ferro1.jpg?cda6c1

    essa sim é uma roda que usa calota... fikdik

    ResponderExcluir
  32. É verdade mesmo que esta história das calotas virou polêmica? É sério? Davi está sendo punido por desenhar as rodas legais demais? hahahaha

    ResponderExcluir
  33. "É verdade mesmo que esta história das calotas virou polêmica? É sério? Davi está sendo punido por desenhar as rodas legais demais? hahahaha"

    HUahuhuahuahuahuahua

    Acho que a galerinha ta ficando invejosa!

    ResponderExcluir
  34. Divasca, eu acho que vocês ilustradores, desenhistas e freelancers deveriam aprender a emitir nota fiscal, sacar duplicatas e levar os caloteiros a protesto.

    Normalmente, isso resolve rapidinho.

    ResponderExcluir
  35. A polemica aí da roda é uma coisa que a gente vê sempre quando está do lado do cliente e não do desenhista/programador/prestador-de-serviço: o profissional cria algo tão genial, mas tão genial que só ele e os que trabalham com ele entendem. Aí os clientes são burros, toscos, manés,etc. Ninguém pode questionar a genialidade do artista.

    ResponderExcluir
  36. pôxa... que falta de humildade.
    .
    deixa que os clientes anencéfalos peçam o que quiserem. estão pagando, não estão? quanta arrogância achar que o que vcs querem é o que o cliente deve aceitar. se fosse comigo mandava o desenhista enfiar o mouse no rabo e procuraria alguém que agisse como um bom empregado.

    ResponderExcluir
  37. He he he, respeito o trabalho, mas não pude deixar de falar das calotas. Quem me conhece sabe como eu sou chato e pentelho com peças/componentes de carro, além de designações/siglas/bla bla bla. Só quero reforçar que entendi a piada, e não quis desmerecer o trabalho, que aliás ficou "legal demais" mesmo, conforme disse o DiVasca.

    ResponderExcluir
  38. Se esse cara realmente fez isso com um cliente ele é muito ingênuo.
    Essas estórias que o DiVasca posta aqui são engraçadas,muita gente já sentiu vontade de fazer, mas não são verdadeiras.O DiVasca é pro-blogger ele ganha pra postar.
    E você ganhou o que fazendo isto?

    ResponderExcluir
  39. CARA.... eu que não sei muito de carro entendi na hora! Será justamente por não entender muito que entendi? Hahah enfim, meio bizarra essa birra com a roda/calota/pneu/triciclo... (brincadeira XD)

    E falando de mais um ponto de vista n00b (alguém que nunca fez contrato), não dá pra processar o cara? Aliás não é pra isso que serve contrato? XD (calma, eu não sou profissa, óbvio... sou n00b mesmo)

    ResponderExcluir
  40. Arvore Branca.
    O grande problema você não ta acompanhando o problema aqui. Sim, designers ficam putos quando os clientes pedem coisas muito idiotas, mas não porque o trabalho deles são "sacadas geniais", mas porque passamos a faculdade e a carreira profissional estudando uma coisa chamada Comunicação Social, e através de 100 anos de estudos em publicidade e campanhas publicitarias que deram certo e errado temos base para saber que certas ideias não só são ruins como podem afundar um negócio. Um bom exemplo é quando o medico diz que você precisa de uma cirurgia e você acha que não precisa, então acontece um infarto fulminante e você morre, é mais ou menos assim.

    Em segundo lugar o assunto que o Davi Araujo mandou não era a respeito de divergencias de ideias, mas simplesmente que o cliente não pagou. Então o Davi fez uma piadinha com uma "sacada genial" para tirar uma com o cliente. Sabe, igual aquela piada interna que você e seus amigos fazem quando a sua namorada ta por perto e todo mundo ri menos ela.

    E finalmente designer não é empregado, geralmente, é prestador de serviço, se você quer que a Net instale uma sala anti ruido na sua sala além da tv a cabo, ela vai recusar fazer esse serviço, você pode procurar outra empresa que faça as duas coisas, só não vai achar uma que realmente faça.

    ResponderExcluir
  41. Lucas Dantas você passou a carreira toda estudando mas não aprendeu o mais importante:
    - Quem banca, manda!

    Engraçado é a falta de habilidade com o público desses caras.Se eles se ficarem contrariados pelo cliente acabam com o negócio já logo de cara, não tem jogo de cintura para contornar a situação e chegar a um meio termo, ou até convencer o cliente a adquirir o que eles oferecem.

    Juvenil.

    ResponderExcluir
  42. Árvore Branca, você realmente entendeu a situação?
    Você leu o post?

    Humildade? Deixa eu lhe contar uns detalhes da história:

    Recebi a ligação em uma quarta-feira as 23hs e 20 minutos, para um job de EXTREMA URGÊNCIA. (pra ontem). Otimo horário pra importunar o sono de alguem. Trabalhei quinta, sexta, sabado e domingo inteiro, sem descanço para que tudo esteja pronto na segunda-feira as 9horas da manhã.

    O projeto: Maquetes eletrônicas de um ginásio poliesportivo (quem constrói um ginásio consegue me pagar, claro).
    Enviei orçamento e contrato via e-mail. Recebi um "Ok, concordamos". Entreguei o job e ele foi aprovado.

    Após 3 meses da conclusão do trabalho e sem receber eu havia sugerido que eu toparia que o meu pagamento fosse dividido em até 4 vezes sem juros. Recebi como resposta: "Não tenho dinheiro pra te pagar nem 4, nem em 6 e nem em 12 meses, e pare de encher o saco."

    Arrogante, eu? ahhh faça-me o favor!!!!

    NÃO, ESSA CLIENTE NÃO ME PAGOU, E NESTE MOMENTO ELA NÃO ESTÁ EM UM CAIXA ELETRÔNICO EFETUANDO O MEU PAGAMENTO e duvido que ela esteja se esforçando esfregando vidraças de carros no semáforos de uma avenida ou vendendo bala de porta em porta afim de levantar fundos para quitar esse job comigo.

    Não me venha falar de humildade, sendo que eu fui bastante generoso com essa falta de respeito ao meu trabalho. Aliás, não fale de humildade com nenhum artista, pois TODO artista já é humilde o suficiente com pessoas simpaticas e "honestas" como a "Maria tubérculo e seu amiguinho".

    Se ser humilde é ser otário. Eu acho que eu fui os dois, e durante 1 ano.

    ResponderExcluir
  43. Já dizia o cartaz do boteco:

    -Quem trabalha fiado,acaba pelado!

    Muito sem graça o seu email.

    ResponderExcluir
  44. Contrato, promissória, cheque, nota fiscal, duplicata... Nada disso dá garantia de recebimento. A legislação é complacente com o devedor (exceto impostos e pensão alimentícia).

    No caso, uma aprovação por email tem força legal, desde que fique explícita a aprovação, os serviços e o valor. Vai a dica: se mandarem orçamentos via e-mail, façam no corpo, e não anexos, e a aprovação idem. Fica mais claro que foi aceito desse modo.

    Quano ao 'pequenas causas', normalmente você ganha, mas geralmente não leva... Depois desse um ano que demora o processo, e o juiz geralmente determina um pagamento fixo mensal, se o devedor pagar a primeira e não pagar as restantes, fica considerado que ele tinha a intenção de pagar a dívida, portanto não há dolo, e se quiser receber tem que iniciar um novo processo, já que o anterior foi extinto no primeiro pagamento.

    Se voce tiver saco, e iniciar novo processo, e o devedor não pagar, será indicado um oficial de justiça para fazer o arresto de bens para pagar a dívida (já levei um mac numa brincadeira dessas) mas se o oficial de justiça aceitar um 'por fora' pode registrar que não há bens a serem aprendidos e o processo morre novamente (já levei no toba desse jeito tb...).

    Hoje, na minha área pelo menos, o modo mais seguro se chama FTP. Não pagou, removo o conteúdo...

    ResponderExcluir
  45. Pois é Juan, os melhores designers escolhem os clientes e conseguem montar bons projetos.

    Alem do mais não tem nada de errado em criar um blog para descontrair, mas oh well, se vc se sentiu ofendido sinto muito

    ResponderExcluir
  46. Se emitir nota fiscal, malandro vai ter que pagar imposto hein...

    Sds

    ResponderExcluir
  47. Tive que ler os comentários pra entender e mesmo assim achei uma grandíssima bosta.

    ResponderExcluir
  48. Em pleno século 21 as pessoas ainda confiam uma nas outras rsrs, é como o Ulisses falou, imagens sempre em baixa resolução com marcas d água resolvem esse problema.

    Já fiz trabalho com animação em 3D que eu mandei o vídeo faltando diversos frames como uma proteção, e não deu outra.

    "Bernardo é isso mesmo, mas não podemos usar esse filme, está faltando frames"

    Ótimo, assim que receber o $$$ mandarei a versão completa.

    ResponderExcluir
  49. David Araújo, acho que mesmo que ela não tenha te pagado, valeu ter pertubado a maldita. E qualquer coisa que você tenha feito de errado vai servir como aprendizado (típica frase clichê, mas é a pura verdade)

    ResponderExcluir
  50. Já acompanho o DiVasca à um certo tempo e até hoje não havia comentado, enfim chegou o dia hehehe

    cara, se tua intenção foi trollar o cliente insinuando que ele é caloteiro, te digo sinceramente que não funcionou :s

    não entendi a imagem e tive que ler uma pá de comentários pra poder entender.. afinal, quem, em sã consciência, colocaria a porcaria de uma calota num aro fodástico daqueles?? quem??

    ah sim... óbvio... algum cara com muita grana que comprou as rodas mas tem medo que alguém venha a lhe roubar... mas é claaaaaaro ¬¬
    dai ele as esconde atrás de uma calota, e "voilà", tá ai a trollada, agora sim faz sentido, tu chamou o cliente de caloteiro e burro UHAUHAAUHAHUAUHAAAUH

    sim sim eu sei... quem não entendeu é burro mesmo... claro, foi uma idéia ma-ra-vi-lho-sa ;)

    ResponderExcluir
  51. Eu confesso que também não entendi, tive que ler pra entender. Mas isso é burrice minha, não da piada.

    Sobre a vontade do cliente: concordo que quem paga, manda. Também concordo que quem estuda conhece melhor as técnicas de publicidade. A coisa resume-se a uma questão de escolha mútua: o desenhista escolhe se quer o dinheiro e ver seu nome associado com um trabalho de baixa qualidade OU manter o padrão e recusar o trabalho. Já o cliente escolhe como quer e, não sendo sua vontade satisfeita por um desenhista, há sempre opção de procurar outro.

    O fato de ter estudado técnicas de publicidade não pode ser comparado ao médico. Se você precisa MESMO de uma cirurgia e for a cinco médicos, os cinco vão te dizer isso. Se você está planejando uma campanha publicitária e procurar cinco desenhistas, cada um vai apresentar uma solução diferente, baseada em suas próprias técnica, tendência artística, visão de mercado, etc. Arte é muito mais ampla, é possível conseguir o mesmo objetivo de muitas maneiras.

    Mas, mesmo assim, seria mais salutar ao produto se o cliente ao menos ouvisse as sugestões dos profissionais do assunto. E também ajudaria não enxergar o cliente simplesmente como um acerebrado. Muitas vezes ele são mesmo, mas às vezes eles apenas discordam da visão do artista.

    Como em toda transação, é tudo questão da negociação.

    ResponderExcluir
  52. This is a great web site. Good sparkling user interface and very informative blogs. I will be coming back in a bit, thanks for the great article. I have found it enormously useful.
    www.y8gold.com , https://sites.google.com , www.frivallgames.com

    ResponderExcluir